fbpx
Buscar...
0
/\
Moda

O que vem depois da faculdade de moda?

“Mana me ajudaaaa 😱 o que que eu faço com o rumo da minha vida, agora?” 

Bom, primeiro de tudo, se você se formou em Moda, quero te dar as boas-vindas à vida real e eu espero, de todo o coração, que você tenha aproveitado cada momento da faculdade, que tenha sugado todas as informações dos professores e colocado as suas asinhas pra fora na hora da criação, porque agora chegou a vida real, a vida dos boletos. Bateu o desespero? Calma, não se desespere. Algumas ações simples podem tornar esse início de carreira mais tranquilo.

Primeiro de tudo, nesse momento, eu sugiro que você se descubra, conecte-se com o seu interior; talvez você ainda seja muito jovem, não saiba todas essas respostas, e tá tudo bem, em algum momento você irá descobrir. Leia alguns livros sobre autoconhecimento e desenvolvimento pessoal, entenda o que te faz feliz e qual o seu propósito nesta vida; o autoconhecimento vai te ajudar a desenvolver suas habilidades e direcionar sua caminhada na profissão e na sua vida.

Eu demorei uns bons anos pra começar a focar em me desenvolver como pessoa, e eu posso te dizer que o quanto antes você puder começar, melhor será pra você. Mescle conhecimentos e cursos de moda com os de desenvolvimento. E o porquê disso? Esses conhecimentos vão te ajudar a achar um propósito pra sua vida e, consequentemente, achar a carreira que mais se encaixa na sua personalidade; consequentemente você será mais feliz e conseguirá se destacar na área, seja trabalhando em uma empresa ou empreendendo no próprio negócio.

Agora que você já tem uma noção maior do que quer, descubra em que você pretende trabalhar: pode ser em uma grande empresa de moda, ou pequena, não importa; ou você quer ser uma girlboss e mandar ver, o que na minha opinião, é uma ótima escolha. Talvez você esteja dura e precisando urgente de um salário certinho no final do mês, mas talvez você tenha a certeza de que quer dar duro pela sua própria empresa e está pronta para encarar a vida doida que é o empreendedorismo.

Saiba, não existe resposta certa, existe o que é certo pra você. Portanto, não tenha medo de seguir em frente com a sua escolha, aceite seu verdadeiro talento com carinho; não precisa sentir vergonha de mostrar para o mundo ao que você veio, e nem faça nada buscando aprovação externa, pois isso pode te distanciar do teu “eu”, te causando um estresse e uma frustração muito maiores no futuro. Acredite, eu já vi várias pessoas passando por essa situação e depois dos 30, 40 anos indo buscar a sua verdadeira vocação. Portanto, não perca tempo: quanto antes você começar a se dedicar a sua paixão, mais cedo você terá sucesso.

Uma coisa muito interessante também a se analisar é que, na moda, existem várias possibilidades de trabalho: você pode ser uma pessoa da parte criativa de uma confecção, começando como assistente de estilo, até virar uma estilista ou modelista; ou você pode descobrir que é uma piloteira incrível e que pode fazer pilotos e desenvolver produção para as outras marcas. Ou de repente você descobre que quer ter um blog de moda, ou que quer montar looks e ser uma stylist; ou que quer escrever para revistas e blogs de moda, ou fazer garimpos e vender na internet; ou ainda, que quer fazer figurinos e trabalhar com TV. Qualquer atividade ou função que você escolher, dentro da sua profissão, será de grande valia se você exercê-la com dedicação; e pode ter certeza que o seu sucesso profissional estará diretamente ligado a sua excelência, por isso, dedique-se no que você decidir fazer.

Outra coisa que você pode fazer, durante 1, 2 ou 3 anos, é experimentar as diversas áreas da profissão, principalmente se você for bem jovem e morar com os pais. Aliás, eu mesma fiz isso durante 01 ano, mas na verdade eu já tinha contas e uma carreira. Foi bem num período mais turbulento e de incertezas da minha marca. Foi quando eu realmente comecei a me questionar sobre o que eu estava fazendo e, nesse período, eu li o livro da Sophia Amoruso, “Girl Boss”.

A propósito, eu super indico que você o leia. No livro, a autora comenta que durante um tempo ela passou por vários empregos e experimentou várias coisas até descobrir a sua vocação. Bom, eu não fui tão ousada quanto a Sophia, na verdade, eu continuei com a marca, mas eu fiquei 1 ano sem produzir e eu fui me reinventar. Ao mesmo tempo, eu fiz vários freelas em algumas áreas, mas quase sempre ligados à moda, e esse meu jeito multitarefas me ajudou a conseguir esses jobs. O bom de tudo isso foi que eu puder perceber as coisas que eu gostava e as que eu não gostava, me possibilitando voltar a focar na minha carreira de Estilista e Girl Boss e, em paralelo, de criadora de conteúdo nas mídias sociais.

E quer saber? Se joga e vai ser feliz! Acho que deu pra perceber que quem é das moda tem infinitas possibilidades. Lembre-se, também, que todo começo é um começo: você vai começar de baixo, vai ganhar menos, mas tá tudo bem, é assim com quase todo mundo. E não esqueça: sempre temos algo a aprender com as pessoas que cruzam nossos caminhos, por isso, seja humilde e veja cada passo como uma oportunidade de agregar conhecimento.

Um abraço!

«

»

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *